Colônia do Sacramento: a sala de aula dos estudantes uruguaios.

Conhecer a Colônia do Sacramento no Uruguai foi uma grande surpresa. A cidade fica a 181 km  capital Montivideo. Localiza-se as margens do Rio da Prata, do lado oposto a capital argentina Buenos Aires. Muitos saem de Buenos Aires para Colônia do Sacramento por meio da travessia de barco no Rio da Prata, foi exatamente o que fizemos.

Colônia do Sacramento é a cidade mais antiga de Uruguai. Foi fundada em 1680 por tropas portuguesas lideradas por Manuel Lobo, com o nome de Colônia do Santíssimo Sacramento. Durante anos foram vários os enfrentamentos  entre espanhóis e portugueses pelo território. As guerras só acabaram em 1825 quando foi proclamada a a independência da Colônia Oriental do Uruguai.

 

A cidade, hoje considerada “Patrimônio da Humanidade” pela Unesco, é encantadora. Tem um clima acolhedor e ruas que respiram história. Casarios histórico, farol, museus. O que mais nos surpreendeu quando  estivemos lá era a quantidade de estudantes, crianças e adolescentes na cidade. Fomos coincidentemente em uma época do ano em que algumas séries escolares de todo o país fazem uma visita a colônia do sacramento e os seus museus para aprender mais. Fomos visitar os museus, conseguimos, mas a prioridade era claramente dos estudantes. Que lindo!!! Não era museu só para turista ver! Era praticamente uma sala de aula. Algumas cenas daqueles pequenos museus nos surpreenderam muito. Vimos crianças com olhares curiosos, atentos, exploratórios, cheios de perguntas e interesse. Não tinha video, joguinho interativo, luz colorida piscando… Nada. Tinha acervo, tinha história, tinha sabor de novidade. Vitrines simples, acervo, etiqueta, textos, crianças sentadas confortavelmente no chão e atentas nos mediadores da visita.  As vezes falamos que criança não gosta de museu poque é chato e não tem nada para brincar ali. Alegamos que o museu precisa ser interativo para ser legal, mesmo que vazio de conteúdo ou de alguma proposta de transformação. Ali ficou claro aos nossos olhos a educação daquelas crianças, elas aprenderam a valorizar a própria história e a própria cultura, por isso aquele espaço era maravilhoso para elas. Se supomos que as nossas crianças brasileiras não gostam ou não se interessam é porque nós (os brasileiros)  não nos interessamos pelo nosso patrimônio. Não estamos falando aqui de um distante, mas de um pequeno país sul americano vizinho nosso. Vamos refletir e agir.

O fato é que cada esquina respira história e visitar cada cantinho é seupreendente. Dentro do bairro histórico é possivel se locomover com facilidade a pé. Não deixe de passar pela Calle dos Suspiros e pela Avenida General Flores. Imperdivel também é contemplar o portal da cidade, visitar o farol e a Basilica do Santissimo Sacramento. Sobre os vários museus recomendamos o Museu Municipal, o Museu Espanhol, o Museu do Azulejo.  O que não podemos contestar é que a cidade é linda e agradável e conta com bons restaurantes.

Para chegar na Colônia do Sacramento por Buenos Aires é preciso pegar uma embarcação da Buquebus. As embarcações são grandes e contam com um pequeno Dutty Free. Pelas estradas, as rodovias que chegam a cidade são  rota 21 e rota 1 (essa para quem vem de Montevideo).

Passamos apenas um dia na cidade e conseguimos aproveitar bem.

Você conhece a Colônia do Sacramento? Quer conhecer? Comenta aí.