Museu de Sant’Ana: vida, maternidade e família.

O natal se aproxima, a data que comemoramos a vinda de Jesus ao mundo. Jesus que cresceu no ventre de Maria, Maria que nasceu de Ana e Joaquim.

Hoje falaremos de um lugar todo especial: o Museu de Sant’Ana. Uma grande surpresa que tivemos na cidade histórica de Tiradentes, em Minas Gerais. Para quem esteve na cidade há muitos anos atrás, vale retornar para conhecer dois grandes museus que surpreendem principalmente pela forma como constroem o seu discurso: o Museu da Liturgia e o Museu de Sant’Ana.

O Museu de Sant’Ana foi inaugurado em 2014 e funciona na antiga cadeia pública de Tiradentes. O museu apresenta 291 imagens de Sant’Ana. A maioria das imagens foram feitas por artistas anônimos. As obras de vários estilos e técnicas, populares e eruditas, são de várias regiões do país e foram produzidas em materiais diversos durante os séculos XVII e XIX.  Através dessa única santa o museu apresenta diversos estilos artísticos.

Só que o museu é muito mais do que isso. Não é um contemplar apenas da arte, há uma mensagem profunda associada a escolha dessa única santa.

Sant’Ana é invocada como protetora dos lares, das famílias, das avós e dos mineradores. Nos vídeos e textos são apresentadas as razões da escolha de Sant’Ana. O museu propõem uma reflexão sobre a beleza da vida. Ele convida a pensar sobre nossos antecessores, nossa família, a base que precisamos para viver. O museu apresenta a família, o cuidado, o amor e a maternidade. Ele propõem o olhar sobre uma fé viva que permeia o nosso dia a dia, os nossos sentidos.

dsc05040
Santas Mães – Sant’Ana, Maria e Jesus.

A coleção é o resultado de quatro décadas de buscas e pesquisas realizadas por Angela Gutierrez. O museu está sob a gestão do Instituto Cultural Flávio Gutierrez.

O museu está localizado na Rua Direita, 93 com entrada pela Rua da Cadeia. Abre das 10h às 19h, fecha apenas as terças-feiras. A entrada custa 5 reais, estudantes e professores não pagam.

Para saber mais: http://museudesantana.org.br/

Ficou com vontade de conhecer o museu? Comenta aí.