Vila de Barrinhas: além dos tradicionais leste e oeste em Jericoacoara.

Sem dúvidas ainda faremos muitas postagens sobre Jericoacora, mas hoje falaremos de um local maravilhoso e que não é incluído nos tradicionais roteiros de Jeri. Quando procuramos os passeios em Jeri, seja de 4×4, quadricículo ou buggy, a maioria oferece duas opções: o passeio leste (Pedra Furada, Árvore da Preguiça, Praia do Preá, Lagoa Azul e Lagoa do Paraíso) e o passeio oeste (Mangue Seco, Dunas do Funil e Tatajuba). Falaremos aqui de um local que fica mais ao leste do que o “passeio para o leste”.

É claro, quando ouvimos falar que de Jeri era possível chegar na Vila de Barrinhas, nós fomos pesquisar que local era esse, o que tinha lá para alguém querer ir. Pegamos o relato do local em um blog. Essa é uma motivação que temos ao fazer nossas postagens, lembrar o quanto de dicas e locais bons conhecemos porque alguém resolver falar que eles existiam. O fato é que a maravilhosa Vila de Barrinhas e suas surpresas foi mais uma boa descoberta. Agradecemos aqui as irmã blogueiras Mariza e Karina Cordovil do blog Tem que ir pela dica.

Fizemos o passeio de buggy para Vila de Barrinhas, saímos às 9h de Jericoacora, passamos pela Pedra Furada, Árvore da Preguiça até chegarmos ao nosso destino final. Que vista que caminho! Da Praia do Préa em diante é tudo mais tranquilo, bem diferente dos outros passeios da região onde é um veículo atrás do outro. Areia, mar e céu: um cenário lindo para contemplação.

Chegamos! Afinal, o que tem em  Barrinhas? É uma vila de pescadores e tem a praia bonita com uma mar extremamente convidativo para um banho, e o melhor, a praia é vazia. O ponto especial de Barrinhas é o restaurante Komaki ,no alto de uma pequena duna, acesso pela frente e fundo através de escada.  Com aquela vista para o mar, redes, local para tomar o banho de sol e pé na areia. O espaço  é extremamente aconchegante.

O restaurante é famoso pela lagostas. Provamos e aprovamos. Que sabor! E a sobremesa de doce de caju com sorvete e raspa de limão?! Simplesmente maravilhosa. Tudo isso com o atendimento de todos, em especial do Marcio, que faz a gente se sentir em casa e não querer ir embora. O Marcio nasceu e passou a infância das redondezas de Jeri, depois foi para São Paulo, trabalhou na cozinha de grandes hotéis, além de passar um tempo dedicando-se  a gastronomia em cruzeiros. Depois de anos decidiu voltar para a região e abriu o Komaki.

dsc00627

Já estávamos maravilhados com o local, quando na hora de ir embora o Marcio nos fala: “vem por aqui para eu mostrar uma coisa para vocês”. Seguimos ele e para nossa surpresa fomos parar dentro da cozinha do restaurante: limpíssima e organizada. Nunca recebemos de um dono de restaurante um convite para entrar em um cozinha.

O preço dos pratos? Um ótimo custo beneficio.

 

Vai para Jeri? Visite Barrinhas e comente aqui.

Quem leva:

 Fomos com a Experimente Jeri .

Onde ficar em Jericoacoara:

Ficamos no flat Barriga da Lua. Alugamos pelo Airbnb.